A KMS

NATIVA OFFLINE: A KMS está há mais de duas décadas desenvolvendo campanhas para os mais diferenciados segmentos do mercado, atendendo públicos distintos, do varejo ao corporativo, com campanhas que contemplam cobertura nacional e internacional, através dos Núcleos de: Publicidade, Mídia, Pesquisa, Eventos e Comunicação Corporativa. 

FLUENTE ONLINE: A comunicação muda a cada dia e de forma muito rápida. E, para somar a este universo, temos cada vez mais a presença da comunicação digital, capaz de potencializar resultados no cotidiano dos consumidores, com os mais variados públicos. Assim como toda comunicação, é preciso conhecimento, métricas, análises e planejamento; ferramentas importantes para o núcleo de Marketing Digital. 

Entendemos que cada empresa é única, com suas necessidades de comunicação. Por isso, nos adaptamos a cada tipo de situação: para que você seja atendido da melhor maneira possível e, juntos, levemos seu negócio rumo ao sucesso. 

KMS Comunicação. Preparada para tudo!

Como Chegar

São José dos Campos - SP - Brasil - +55 (12) 3042-0740

Rua Arandu, 57 - Brooklin Paulista
São Paulo - SP

Traçar rota

Contato

Conte conosco no que for necessário! 

Aceita participar do nosso mailing?

Inverno e bebidas para esquentar

14 de Agosto de 2015

Nesse frio, nada melhor do que jantar em casa em boa companhia e harmonizar a comida com um vinho ou cachaça de qualidade. Para dar algumas dicas sobre o assunto, o docente do cursoBásico de Vinhos, Vinicius Cassaroti, do Senac Taubaté, montou um mini manual prático. "Apesar da subjetividade que cerca a harmonização, pois gosto e prazer dependem de cada pessoa, alguns estudos e observações demonstram que pequenas normas possibilitam um melhor aproveitamento da combinação. A bebida afeta o sabor da comida e vice-versa. Entretanto, quando as características fundamentais dos dois estão em harmonia, os sabores dos dois serão realçados", explica Vinicius.

Vinhos:
Vinhos tintos, brancos, rosés, champagnes. As opções para as refeições são muitas. E há ainda mais quando se nota que elas mudam de acordo com o prato que acompanham, seja junto com aperitivo, almoço com carne, jantar com peixe ou sobremesa. 

Comida oleosa requer acidez
Típica harmonização por contraste. O vinho tem a tarefa de amenizar a opulência do prato. Ao escolher um vinho branco, é necessário se certificar do alto grau de acidez, para que o vinho "passe" pelo alimento e deixe uma sensação de limpeza no final.

Pratos condimentados precisam de vinhos refrescantes
O cuidado nesse tipo de harmonização é para que o sabor do prato e dos condimentos não esconda as características do vinho. Nesse caso, o ideal são vinhos leves e refrescantes.

Harmonize vinhos com os molhos, não com o que está nele
O molho dá a "nota" do prato e o tipo de harmonização que deve ser feita. Quando utilizamos molhos preparados com vinho, o ideal é servir o mesmo para degustar o prato.

Harmonize as sobremesas com um vinho doce, mas que não sobreponha o sabor
A regra vale tanto para sobremesas cremosas como pudins, que combinam perfeitamente com um vinho de sobremesa rico e doce, quanto para uma sobremesa leve como uma salada de frutas com chantilly e um espumante frutado.

Cachaças:
A primeira regra para se dar bem com a cachaça é tomá-la sempre com alguma comida, para evitar reações hipoglicêmicas, e sempre acompanhada de água, para compensar o poder desidratante do álcool etílico. Embora seja comum tomar cachaça como aperitivo, acompanhada de tira-gostos, antes da refeição principal, ou seja, como "abrideira", a cachaça pode também ser tomada como "companheira", durante as refeições, ou como "saideira", após a refeição, devido ao seu efeito digestivo.

- Como "abrideira", acompanhando entradas ou aperitivos, o mais recomendado é começar com cachaças de teor alcoólico mais baixo, entre 38º e 40º Vol.
- É também muito comum, no Nordeste do Brasil, saborear cachaça com frutas. Neste caso, o mais indicado são as ácidas, como: cajá, caju e umbu.
- Outra tradição, que está se tornando uma paixão nacional, é a dupla cachaça e caldinho: feijão, mocotó, peixe, mariscos. Essa opção é ótima para os dias frios.
- A culinária brasileira tem alguns pratos "pesados", que harmonizam muito bem com a bebida, como: feijoada, virado à paulista, sarapatel, buchada de bode, tutu à mineira, mocotó e rabada. Estes pratos podem ser acompanhados de cachaça, mas o ideal é que ela seja ingerida no fim da refeição, pelo efeito digestivo.
- A única ressalva, apesar da sua flexibilidade, e embora gosto não se discuta, seria um grande pecado beber cachaça com pratos italianos, tais como: macarronada, lasanha e pizzas, que pedem vinho.

Local: Senac Taubaté
Endereço: Rua Nelson Freire Campello, 202 - Jardim Eulália
Informações e inscrições: (12) 2125-6099 ou www.sp.senac.br/taubate

Deixe seu comentário

Leia também